quarta-feira, 4 de novembro de 2009

.e no meio de tudo o amor chegou.




Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!
Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala.
O mais... é nada.

Poema de Fernando Pessoa

Vai pegar feito bocejo
Ou que só o sentido vê
Estigado num lampejo
Despertado pelo beijo
Que o baile parou pra ver

Dá marchinha fez silêncio
Num silêncio escutei
Uma disritmia em meu coração
Que se instalou de vez

Letra de Céu- Sobre o amor e o seu trabalho silencioso

Cabeça pelas tabelas...
Ansiedade já pelos fios e pontas-duplas (risos)...
Carência? Isso, a gente nem comenta...
Olhares que sempre se desviavam...
Amigos em comum que nunca nos aproximava...
E depois disso?
Depois disso, o melhor abraço da minha vida
Me tomou em seus braços e em seus lábios e me levou para passear entre as estrelas...Clichê? Sim, e como. Mas como já dizia meu amigo irmão Jô, tem clichês que valem a pena (risos, ele me faz rir)...E esse eu faço questão de repetir, abraçar (amar, amar)...
Ê destino...Me ajuda aí ô...Estou pensando em você!

Ando escrevendo muito sobre o amor...Deve ser para atrair mais amor...E sim, quero estar apaixonada...Sinto falta mesmo...Horrível a sensação de não ter o que amar...Faço questão e não abro mão.

2 comentários:

Jamylle Bezerra disse...

Amar é mesmo imprescindível em nossas vidas, mas não é só o amor de "namorados",mas o amor de amigo, de mãe, de irmão... de alguém que vive!!!!

Beijo

Sal disse...

li e depois ouvi uma musica que fala: "Que me perdoem se eu insisto neste tema
Mas não sei fazer poema ou canção
Que fale de outra coisa que não seja o amor..."
...
Parabéns pelos textos e pela facilidade em falar sobre o amor...

Lindo mesmo!!! Adorei!!!

Beijo